HITLER VS PICASSO – A OBSESSÃO NAZI PELA ARTE
País:
Itália
Ano:
2018
Categoria:
Brevemente, Documentário
Estreia:
19/10/2019
Duração:
1 h 35 m
Argumento:
Didi Gnocchi
Realização:
Claudio Poli

80 anos passaram desde que o regime Nazi baniu difinitivamente a chamada arte degenerada considerada “cosmopolita e comunista”. Em 1937 uma exposição foi montada com o fim de a estigmatizar publicamente, ao mesmo tempo decorria, apenas a uma curta distância, uma outra exposição dedicada à arte puramente Ariana. No mesmo período, sob as ordens de Hitler e Goering, tomou início a pilhagem de peças de arte clássica, estas obras iriam ocupar o espaço que o Führer planeava tornar no Louvre de Linz, um projecto que não iria passar nunca do papel. Goering, também ele um compulsivo coleccionador, elaborou uma lista de peças que iriam fazer parte da sua residência em Carinhall, perto de Berlim. As obras-primas de arte degenerada seriam vendidas em leilão, as receitas iriam acabar nos cofres do estado, mais tarde usadas para comprar arte que fosse ao encontro da aprovação do regime.
Obras começaram a ser confiscadas de museus em território ocupado, retiradas da casa de coleccionadores de arte, particularmente de Judeus. A pilhagem iria continuar até ao final da guerra com o confiscar da arte herdada pelos países atravessados pelas tropas Alemãs.

A narração que acompanha o documentário é feita pelo mais famoso actor italiano da actualidade: Toni Servillo (o protagonista de A Grande Beleza).

Muitas das histórias contadas partem de quatro grande exposições que, 80 anos mais tarde, em 2017, resumem a situação relativamente ao que sucedeu aos tesouros roubados pelos Nazis e muitas das pessoas que estiveram envolvidas na época.

Adicionar comentário