Pack Jean-Luc Godard
País:
França
Ano:
1967 a 1972
Género:
Drama
Duração:
6 h 0 m
Argumento:
Jean-Luc Godard
No IMDb:
Realização:
Jean-Luc Godard
Elenco:
Jean-Luc Godard, Gian Maria Volontè, Yves Montand, Mireille Darc
Classificação:
M/18
Lingua:
Francês

Incluí: “Fim-de-Semana” (1967) – “Tudo Vai Bem” (1972) – “Os Ventos de Este” (1970) – “Vladimir e Rosa” (1971)

Sinopses

Fim-de-Semana (1967)

Corinne e Roland, um típico casal burguês e parisiense dos finais da década de sessenta, há muito que têm uma relação violenta. Corinne descreve uma incrível orgia em que participou antes de deixar Paris com o marido, no fim de semana, para visitar a rica mãe dela, claramente com intenção de a matar. Pelo caminho são apanhados por um monstruoso acidente de viação. Ignoram os corpos sangrentos e mutilados e vão-se cruzando com uma série de personagens reais, imaginárias e históricas, até que vão parar às mãos de um grupo de guerrilheiros anarquistas que matam Roland. Corinne decide juntar-se ao grupo e come com eles um guisado que inclui os restos mortais do marido.

Tudo Vai Bem (1972)

Uma jornalista americana (Jane Fonda), acompanhada do um diretor de filmes francês que se transformou em publicitário, vão à uma fábrica de alimentos em greve e acabam sendo aprisionados pelos trabalhadores no mesmo escritório que o diretor da empresa. Os trabalhadores repetem slogans políticos para a câmera; o diretor da fábrica quer ir ao banheiro, mas não consegue; o casal tem suas desavenças, tudo ao mesmo tempo devido a um cenário que permite a visão das histórias individuais sem privilegiar apenas um ponto de vista. Os personagens recapitulam Maio de 68 em relação aos novos tempos políticos e consumistas. Um questionamento a posição que os intelectuais devem tomar na luta de classes.

Os Ventos de Este (1970)

O filme trata de inúmeras questões a respeito das posições políticas anti-capitalistas, mas principalmente, de questões sobre a ideologia das composições do cinema que são antecipadamente consideradas “naturais”, como a junção da imagem e do som, através de um grupo de pessoas que supostamente fará um filme. Glauber Rocha participa numa pequena cena do filme. Ele encontra-se numa encruzilhada, quando é abordado por uma mulher grávida que pergunta o caminho do cinema político. Glauber então aponta para o “cinema perigoso, divino e maravilhoso”.

Vladimir e Rosa (1971)

Godard faz o papel de Vladimir Lênin. Gorin, de Rosa Luxemburgo. O filme pergunta como se devem fazer filmes, inclusive o próprio filme que o espectador vê, e anuncia que esse filme foi feito para financiar outro que será filmado na Palestina. O grupo representa, de forma estilizada, o julgamento de militantes radicais acusados de incitar a revolta na Convenção Nacional de 68, conhecido como “Chicago 7”, insinuando que o julgamento foi armado pela própria polícia.

O filme questiona o conceito de justiça entre a teoria e a prática, mas com uma boa dose de humor e ironia.

 

 

Comments are closed.